odezhda dlya sobak mylovelypet.ru magazin odezhdy dlya sobak, kupit osheynik anti lay mozhno tut - osheynik-anti-lay

Emprego: Agora é uma cidade alemã que quer contratar (muitos) portugueses

Emprego: Agora é uma cidade alemã que quer contratar (muitos) portugueses

A cidade de Schwabisch Hall, na Alemanha, quer contratar profissionais portugueses, num total de 2.700 empregos disponíveis. Esta procura desesperada por trabalhadores levou o presidente da câmara desta cidade, Hermann-Joseph Pelgrim, a convidar jornalistas de países europeus com elevado desemprego (Portugal, Espanha, Itália e Grécia) para conhecerem as oportunidades de trabalho – e divulgarem-nas no seu país.

Em Portugal, o jornal escolhido foi o Diário Económico, e a jornalista Madalena Queirós fez o retrato das necessidades alemãs: há 400 mil empregos à espera de candidatos, uma lista encabeçada pelos engenheiros, como já tivemos oportunidade de revelar.

Segundo explica Madalena Queirós, o salário médio na Alemanha é de €3.500 brutos, sendo que um engenheiro poderá ganhar entre €6.000 e €8.000.

Com uma taxa de desemprego jovem de 2%, Schwabisch Hall procura profissionais que falem inglês, ainda que, na maioria das ofertas, falar alemão seja essencial. Mas há também oportunidades para quem fale português, sobretudo por causa dos negócios alemães em Angola e no Brasil.

As multinacionais que procuram profissionais estão disponíveis para pagar um curso de alemão, arranjam habitação e até ajudam no emprego do cônjuge e escola dos filhos.

As escolas são gratuitas, os jardins-de-infância cobram €85 euros por criança e a universidade aboliu as propinas este semestre. Finalmente, e segundo os responsáveis, a renda de uma casa com dois quartos ronda os €450.

Com cidadãos de mais de 110 países e uma intensa actividade cultural, Scwabisch Hall acolhe algumas das maiores empresas globais – apesar dos seus 37 mil habitantes e raízes claramente rurais.

O artigo do Diário Económico conta ainda a história de uma portuguesa que já está nesta cidade e a lista das empresas que querem contratar portugueses.

Empresas que querem contratar.

Ziehl-Abegg
Multinacional na área da construção de motores, a Ziehl-Abegg convida estudantes internacionais de Engenharia Mecânica e Eléctrica, de Gestão de Empresas e MBA a candidatarem-se. Basta enviar um currículo em inglês para career@ziehl-abegg.de.

Würth
Com quase €10 mil milhões de volume de negócios em 2010, a empresa especialista em ferramentas Würth diz que precisa sempre de pessoas. Hoje, tem entre 100 a 150 vagas, das quais 15 a 20 são para engenheiros e arquitectos. A maioria é para o sector das vendas e, nestes casos, tem que dominar alemão. Carmen Hilkert, responsável pelos recursos humanos, está neste momento em Espanha a contratar pessoas.

Optima Group
Mais de 60% dos seus empregados da Optima Group são engenheiros. Agora, pretendem “pessoas que estejam interessadas em comunicar com outras culturas” e estão abertos “a contratar pessoas de outros países”, diz Hans Buhler, o CEO da empresa.

Sonnenhof Arche
Este hospital é o 2º principal empregador da cidade, com 1.300 postos de trabalho, sendo 130 destes médicos. Tem dificuldade em encontrar pessoas para preencher as vagas e quer atrair “jovens talentosos” para trabalhar ou estagiar. É importante que falem alemão, mas é dado apoio para que o obstáculo da língua possa ser ultrapassado. O hospital precisa de 10 médicos e 10 pessoas para outros sectores.

Voith Turbo
“Dominar o português é um factor importante, porque temos negócios no Brasil e Angola”, afirmou ao Diário Económico Herr Christian Meyer, director de recursos humanos da Voith Turbo, uma empresa com mais de €1,5 mil milhões de volume de negócios e cinco mil trabalhadores. Oferece um salário médio bruto de €6.000 mil euros. Também a Bem-papst GMBH & CO tem 10 a 20 vagas para engenheiros, às quais pode candidatar-se através do site www.ebmpapst.com. Já a Robert Bosch Gmbh Packaging precisa de 50 a 60 engenheiros mecânicos ou eléctricos.

Bade – Vurtemberga

Não é uma empresa, mas sim um estado federal… mas também precisa de pessoas.
Situado na região de Heilbron Franken, no Sul do país, Bade-Vurtemberga conta com quase 8.000 empregos disponíveis nas 35 mil empresas existentes, que exportam mais de 50% da sua produção.

Comentários (Facebook):

9 Respostas para “Emprego: Agora é uma cidade alemã que quer contratar (muitos) portugueses”

  1. Cesar diz:

    Pois é isso tudo mas bruto agora passem isso a net? Só nos 8 mil euros vão receber cerca de 45% e depois falta os descontos ao final do ano que é mais um tanto por isso meus amigos antes de virem para Alemanha a que aprender alemão e certificarem os valores em net! Porque bruto é muito fácil de falar!!!!

  2. Comentáriogostaria de ir

  3. Helder Gonçalves diz:

    Bom dia falo alemão frequentei escola alemã até ao 7º ano, inglês ligeiro e francês, trabalho com Informatica e configurações de smarphones!
    Interessado em mudar para Alemanha !

  4. Bom dia estou estudando alemão na wizard e sou cabeleireiro formado pelas empresas wella,schwarzkopf e tambem estudo inglês e pretendo estudar na alemanha e progredir no pais alemão .

  5. Ola chamo-me Paulo gostaria de voltar outra vez para a Alemanha, ja estive a trabalhar na airbus em Hamburgo, numa gelataria na colónia, na ária da construção (pintor). gostaria de imigrar para a alemanha com a minha família. (Familia)- mulher e trez filhos,tenho conhecimento mecânico, construção civil, agricultura, tudo um pouco.a vida faz-nos aprender de tudo um pouco. trabalho desde os treze anos. gostaria que alguém da cidade de SCHWABISCH HALL me emprega-se a mim e a minha mulher.A minha mulher tem como profissão de auxiliar de acção directa, trata de idosos acamados, temos idades entre os trinta e os trinta e cinco anos. agradecia uma proposta por favor contacte-nos : 918670228.

Trackbacks/Pingbacks

  1. [...] 6 de Fevereiro, se bem se lembra, publicámos uma notícia que dava conta que uma cidade alemã, Schwabisch Hall, tinha 2.700 [...]

  2. [...] outras ofertas de emprego no estrangeiro – e aqui, aqui e aqui – e não se esqueça: procurar emprego lá fora não é nenhum El Dorado. Tenha [...]

  3. [...] outras ofertas de emprego no estrangeiro – e aqui, aqui e aqui – e não se esqueça: procurar emprego lá fora não é nenhum El Dorado. Tenha [...]

  4. [...] ofertas de emprego no estrangeiro – e aqui, aqui e aqui – e não se esqueça: procurar emprego lá fora não é nenhum El Dorado. Tenha [...]


Nome

E-mail (não será publicado)

Site

Comentário

Recomendações

Blogroll