odezhda dlya sobak mylovelypet.ru magazin odezhdy dlya sobak, kupit osheynik anti lay mozhno tut - osheynik-anti-lay

Empresa portuguesa vai comercializar estação de carregamento de gadgets a energia solar

Empresa portuguesa vai comercializar estação de carregamento de gadgets a energia solar

Todos nós já ficámos sem bateria no telemóvel ou outros gadgets, sobretudo em alturas que menos o desejaríamos. Foi a pensar neste novo problema dos dias que correm que a empresa portuguesa Starenergy desenhou o INTI, uma estação de carregamento de energia solar que pode carregar equipamentos electrónicos como tablets, telemóveis, portáteis, PC e outros.

O INTI – também chamado Solar Charge Point – tem ligação para tomadas 220V, USB, micro UBS e iPhone e vem equipado com funcionalidade de distribuição de rede de dados wi-fi. Em versões mais completas permite também videovigilância, iluminação pública e suporte de comunicação e publicidade.

O equipamento foi pensado para ser utilizado nos espaços públicos e apresentado oficialmente no sábado, na visita do Ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, ao ParkUrbis, na Covilhã.

“Este equipamento destina-se a espaços públicos, pelo que o seu mercado alvo serão municípios, regiões de turismo, empresas promotoras de eventos, agências publicitárias e grandes marcas que pretendam criar impacto ao nível da sua imagem sustentável e ecológica junto dos consumidores”, explicou ao Green Savers Hélio Fazendeiro, director-geral da empresa 100% portuguesa.

A Starenergy prepara-se agora para iniciar a comercialização do INTI. Decorrem já contactos com interessados do sector público e privado. “Estamos de momento a negociar apenas com parceiros portugueses, mas já registámos manifestações de interesse de clientes e investidores  de outros países, pelo que a internacionalização é também uma prioridade”, revelou o responsável.

Fundada em 2008, a Starenergy presta serviços na área das energias renováveis e da eficiência energética, actuando sobretudo em projetos e instalação de microgeração, minigeração e sistemas autónomos de produção de energia. Paralelamente, a empresa aposta em projetos e instalação de equipamentos de climatização por fontes renováveis, consultadoria e auditorias de eficiência energética.

“Considerando a alteração das condições de apoio e promoção politica do sector das energias renováveis verificada desde 2011, e no âmbito da nossa política de inovação e desenvolvimento de produtos, apostamos agora num novo segmento de mercado com uma gama de produtos inovadores que pretendem utilizar as energias renováveis para suprimir as necessidades de consumo das sociedades”, explicou Hélio Fazendeiro.

O INTI ainda não tem um preço definido, vai depender do número de unidades encomendadas e das tecnologias integradas. “Será sempre apresentada uma proposta individual para cada solicitação específica”, continuou o responsável. A empresa está ainda a desenvolver um modelo de negócio de aluguer para eventos pontuais.

O modelo apresentado na sexta-feira tem uma autonomia de dois dias, disponibilizando rede de dados wi-fi (raio de utilização 150m) 24h/dia e efectuando o carregamento, em períodos de 15 minutos, de aproximadamente 2.000 telemóveis por dia. E foi amplamente elogiado por Álvaro Santos Pereira.

“Ele mostrou-se muito interessado e agradado pela ideia. Destacou a sua utilidade para um problema recorrente, que talvez já tenha acontecido a muitos de nós, que é o facto de, nos locais mais inesperados, ficarmos sem bateria no nosso dispositivo móvel”, concluiu o director-geral da Starenergy. Já lhe aconteceu o mesmo?

 

Comentários (Facebook):

Nome

E-mail (não será publicado)

Site

Comentário

Recomendações

Blogroll