OLYMPUS DIGITAL CAMERA

É já no mês de Dezembro que um grupo de cientistas parte a bordo de um navio de pesquisa russo rumo à Antártida. Durante aproximadamente três meses, 50 cientistas de 30 países tentarão encontrar respostas para muitos dos ainda desconhecidos efeitos das alterações climáticas.

Com a participação de investigadores de todo o mundo, a Expedição Circumpolar à Antártida quer incentivar a cooperação científica dos mais diversos actores, para que em conjunto conseguiam determinar qual o verdadeiro impacto que a mão humana está a ter no Oceano Antártico. A bordo do quebra-gelo russo Akademik Treshnikov, a equipa de cientistas estará ocupada com tarefas que vão da biologia à climatologia, bem como uma série de visitas a locais nas redondezas. “É essencial ter uma melhor compreensão da Antártida, não só para a sua preservação, mas para todo o planeta”, avançam os integrantes desta exposição em comunicado.

Entre as 22 propostas científicas a serem desenvolvidas nos próximos meses está a ideia do Instituto de Ciências do Mar de Barcelona que quer estudar e medir os gases e partículas libertadas pelo oceano Ártico na atmosfera. Outras das iniciativas vai investigar o efeito da contaminação dos plásticos na cadeia alimentar dos animais, analisando baleias, pinguins e albatrozes.

A expedição partirá da África do Sul a 22 de Dezembro, com a data de regresso estimada para 18 de Março de 2017.

Foto: Juan Luis Pedraza via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta