vulcao

Uma nova metodologia, que combina abordagens estatísticas utilizadas na economia com a vulcanologia e a ciência do clima permite ter conhecimento prévio fenómenos naturais desconhecidos ou incertos. Este modelo econométrico poderá revolucionar as técnicas usadas até hoje para fazer este género de previsões.

A ideia de criar um novo método econométrico, surgiu de um encontro casual de Felix Pretis, especialista em econometria e co-director do projecto de pesquisa Climate Econometrics no Departamento de Economia Universidade de Oxford com Jason Smerdon, cientista dedicado ao estudo do impacto vulcânico no clima.

Na sua pesquisa os dois desenvolveram um método que permite a partir da análise a determinadas erupções vulcânicas fazer projecções sobre as características do clima há milénios. Mas o que estes cientistas estão agora a concluir é que melhorando a compreensão dos efeitos dos aerossóis na temperatura – algo que tem implicações no controle da poluição – será mais fácil avançar no estudo sobre o aperfeiçoamento dos modelos climáticos. Isso pode ajudar a compreender as alterações climáticas.

Como esta técnica demonstra que erupções vulcânicas históricas podem ser estatisticamente detectadas sem o conhecimento prévio da sua ocorrência ou magnitude – com esta investigação também se abre a possibilidade extraordinária de desenvolver melhores estatísticas que ajudarão a prever com mais rigor fenómenos climáticos e vulcânicos.

Foto: Martin Bernetti

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta