Inovação made in Japão

Os arquitectos japoneses são especialistas em maximizar o espaço e “brincar” com o design de forma a torná-lo mais sensível aos desafios do século XXI, e a casa de Takeshi Hosaka, ele próprio arquitecto, levou este conceito ao limite.

Localizada em Yokohama, a casa foi construída num espaço de 60 metros quadrados e socorreu-se do chão ondulado – ou curvo – para contornar as suas limitações de altura e restrições de área, permitindo, paralelamente, que a luz natural entre em todo o edifício.

Apesar de o seu exterior em cimento ser austero, a casa muda de cara no interior. Construído em madeira, as suas formas orgânicas – aberturas circulares nos tectos e chãos em “U” – tornam-na mais humanizada.

As soluções desenhadas por Hosaka são funcionais – era preciso desafiar as condições muito específicas do local, uma vez que a casa encontra-se ensanduichada por dois edifícios, a sul e norte, e uma parede de três metros, no lado este. O lado que restava, por seu lado, tem acesso limitado à vista e luz natural.

Assim, Hosaka criou um nível base que expande a área do edifício em um terço e desenhou chãos curvos para que a luz natural e os ventos cruzados pudessem entrar no espaço. Cada andar tem uma enorme abertura, com janelas gigantes para dar uma sensação de espaço, e uma escada em espiral liga os três andares. Veja o resultado final.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta