O fascinante mundo das cidades subaquáticas

5 cidades subaquáticas

Todos já ouvimos falar da lendária Atlântida – a antiga e grande cidade que ficou perdida quando foi engolida pelo oceano. A Atlântida nunca foi encontrada (ou provada a sua existência). Contudo, ao longo da história da humanidade outras cidades foram engolidas pelo mar e encontradas, revelando civilizações inteiras que ficaram preservadas nas profundezas marinhas.

1.Cidade dos Leões do Lago Qiandao, China (fotos 1 a 4)

Aclamada como a cidade subaquática mais fabulosa do mundo, a Cidade dos Leões do Lago Qiandao, na China, é certamente uma maravilha. Construída durante a Dinastia Han e com uma área equivalente a 62 campos de futebol, a cidade foi intencionalmente inundada na década de 1950 para criar uma barragem. As esculturas que decoram a cidade rivalizam com a beleza de Alexandria e a Cidade dos Leões é actualmente um dos principais destinos turísticos da China.

2.Port Royal, Jamaica (fotos 5 a 8)

Outrora um importante local para a pirataria, prostituição e contrabando de bebidas alcoólicas, Port Royal ficou conhecida como a cidade “mais perversa e pecaminosa do mundo”. As actividades ilícitas deste importante ponto de passagem para piratas duraram até que um sismo de 7,5 atingiu a Jamaica, enterrando Port Royal nas profundezas do mar devido às fundações instáveis que a cidade possuía, matando 2.000 pessoas. Desde que se afundou, o antigo porto comercial das Caraíbas – que foi reconstruído ao longo dos séculos – foi submergindo cada vez mais no mar e actualmente encontra-se a uma profundidade de mais de 12 metros. Actualmente esta parte submersa de Port Royal é um centro arqueológico submarino, com muitos artefactos por descobrir.

3.Pirâmides de Yonaguni-Jima, Japão (fotos 9 a 12)

Actualmente, os peritos ainda se debatem sobre a origem das Pirâmides de Yonagui-Jima, ao largo da costa japonesa – se foi uma ocorrência natural ou obra do homem. Apesar de existirem provas que suportam a teoria de que as estruturas foram criadas naturalmente, as superfícies planas do aglomerado rochoso e as formas triangulares que compõem a estrutura, que se assemelha a uma pirâmide tornam difícil de corroborar a teoria natural. Se a estrutura tiver sido feita pelo homem os peritos sugerem que foi construída durante a última Idade do Gelo, cerca de 10.000 A.C.

4.Dwarka, Golfo de Cambaia, Índia (fotos 13 a 16)

A antiga cidade de Krishna foi encarada durante muitos séculos como um mero mito. Contudo, as ruínas daquela que se pensa ser a cidade de um dos guias espirituais do Hinduísmo foram descobertas em 2000. A lenda conta que Krishna, a oitava reencarnação do deus Vishnu, tinha uma magnífica cidade composta por 70.000 palácios construídos em ouro, prata e outros metais preciosos. A cidade prosperou até que Krishna morreu e Dwarka supostamente se afundou.

As ruínas da antiga cidade estão situadas a 40 metros de profundidade na baía da actual Dwarka, uma das sete cidades mais antigas da Índia. Estudos acústicos revelaram que as ruínas são espantosamente geométricas. Desde a sua descoberta já foram recolhidos vários artefactos, sendo o mais importante um que data de 7.500 A.C, o que suporta a teoria de as ruínas podem ser da antiga Dwarka.

5.Palácio de Cleópatra, Alexandria, Egipto (fotos 17 a 20)

Ao largo da costa de Alexandria jaz aquele que se acredita ter sido o palácio de Cleópatra. Acredita-se que o palácio foi parcialmente destruído e submerso por um terramoto há mais de 1.500 anos. Além dos aposentos reais, os arqueólogos acreditam que perto do antigo palácio pode também estar o Templo de Isis. Atá à data foram já recuperados 140 artefactos do local e os peritos acreditam ter localizado o túmulo de Cleópatra e um antigo museu entre as ruínas. Nos próximos anos, quando os estudos estiverem concluídos, as ruínas poderão receber mergulhadores e turistas.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php