O Acordo de Paris entra hoje em vigor

poluicao

Menos de um ano depois de ter sido assinado, o Acordo de Paris, primeiro pacto universal contra o aquecimento global, entra hoje simbolicamente em vigor.

Assinado a 12 de Dezembro do ano passado por 195 países, o Acordo de Paris estabelecia como condição para entrar em vigor a ratificação por um número de países que representassem 55% das emissões mundiais de gases com efeito de estufa. Essa condição foi satisfeita em 5 de Outubro quando a União Europeia (UE), que representa 12% das emissões, entregou a documentação de ratificação do acordo na sede da ONU. Até essa data os países que já tinham ratificado o acordo somavam apenas 47,7% das emissões globais.

O ritmo em que ocorreu a ratificação do primeiro pacto universal contra o aquecimento global ultrapassou todas as expectativas. Quando na próxima segunda-feira, dia 7, se realizar em Marraquexe a 22.ª Conferência do Clima da ONU (COP22), 94 dos 192 países signatários, já deram esse passo.

“Fizemos em nove meses o que demorou oito anos no protocolo de Quioto”, sublinhou a presidente da COP21, a ministra francesa Ségolène Royal, citada pela AFP. A rapidez da adesão dos diversos Estados revela a tomada de consciência, ao mais alto nível, da necessidade de limitar o aquecimento global a +2°C acima dos níveis pré-industriais.

Dos grandes emissores que ainda não ratificaram o acordo restam poucos. A Rússia ainda não se pronunciou, mas a Austrália e o Japão já se comprometeram a avançar com o processo.

Da ratificação à efectiva aplicação do Acordo de Paris, vai porém um longo passo. Os países ainda têm muito a negociar, de forma a tornar o pacto operacional.

Foto: via Creative Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php