Parque Tejo

Chama-se Parque Linear Ribeirinho do Estuário do Tejo, fica na Póvoa de Santa Iria, perto de Lisboa, e já recebeu prémios internacionais. Os seus trilhos, junto ao rio, permitem desfrutar de todo o potencial ambiental.

Criado a partir do caos de um parque industrial abandonado, este projecto, da autoria do ateliê Topiaris, recebeu o ano passado o prémio internacional de arquitectura Archmarathon Awards, na categoria de Paisagem e Espaços Públicos e ganhou, por decisão unânime do júri, o prémio internacional WAN Landscape Award 2016.

Ao contrário do que é habitual, neste parque a relva não existe. Em seu lugar os visitantes encontram pântanos, areia e arbustos e entre eles serpenteiam trilhos de madeira para percorrer a pé ou de bicicleta.

São 15 hectares de caminhos dispostos como os braços de um polvo, de onde se pode observar a abundante fauna local. Financiado com 1,8 milhões do QREN – Quadro de Referência Estratégica Nacional, o projecto garantiu a sua sustentabilidade através da utilização de materiais reciclados e reaproveitamento dos imóveis degradados que se encontravam na zona.

Considerado já um case study, o parque, inaugurado há três anos, tem atraído projectistas de vários pontos do mundo.

Fotos: João Morgado

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta