telhas-de-pacotes-de-leite

São mais resistentes, mais baratas e preservam melhor a temperatura ambiente. As telhas de plástico estão a afirmar-se como uma tendência que vai dar destino a muitas embalagens de “longa vida”.

A maior produtora de embalagens de longa vida do mundo, a Tetra Pak, para combater a acumulação de resíduos começou a desenvolver, desde 1999, um sistema de prensagem do material de que são compostas as suas embalagens. De difícil reciclagem, as camadas de plástico e alumínio – que observamos, por exemplo, nos pacotes do leite – uma vez prensadas começaram a afirmar-se como alternativa às telhas tradicionais.

Mais baratas, mais resistentes e com maior capacidade para preservar o calor dentro das casas, a tecnologia que as transforma visa aproveitar os nobres materiais presentes nas embalagens e aproveitar as suas principais características: durabilidade e impermeabilidade.

Além de telhas, a prensagem das embalagens de longa vida também produz placas rígidas que podem ser usadas como revestimentos, tapumes, e outras estruturas leves. Só no Brasil existem mais de 15 empresas que fabricam este tipo de telhas, mas a prática está a generalizar-se pelo mundo.

Foto: via Creative Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta