Dentro de uma década, ondas de calor exagerado fora de horas serão habituais

ondas-de-calor

Um estudo feito por investigadores australianos afirma que as ondas de calor exagerado em meses fora do comum, vão passar a fazer parte do nosso dia-a-dia depois a partir de 2025.

Citados pelo El Mundo, os investigadores afirmam que esta será uma das consequências imediatas para o nosso planeta, se as emissões de gases de efeito de estufa permanecerem nos níveis elevados da actualidade. Assim, dias de calor abrasador em alturas que já estamos preparados para casacos e camisolas serão cada vez mais comuns.

Publicado na revista Bulletin of American Meteorological Society, o estudo chega ao público em simultâneo com a Cimeira do Clima da ONU em Marraquexe, que começa hoje, segunda feira.

Até 18 de Novembro, cerca de200 países estarão representados ao mais alto nível em Marraquexe, Marrocos, para desenvolver uma estratégia para passar o Acordo de Paris do papel para a realidade o mais depressa possível. O objectivo desta Conferência da Convenção das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas é estabelecer planos de acção para a redução das emissões de gases de efeito de estufa, visto por muitos cientistas como causa directa do aumento das altas temperaturas no nosso planeta.

Depois de entrar em vigor na passada sexta-feira, o Acordo de Paris tem como objectivo para um futuro próximo garantir que a temperatura média da Terra não sofra um aumento superior a dois graus centígrados relativamente à era pré-industrial.

Foto: via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php