O que se esconde nas profundezas das placas tectónicas euroasiática e norte-americana?

O rift entre as placas continentais norte-americana e euroasiática

Um fotógrafo francês documentou o único local na Terra onde se pode mergulhar entre duas placas continentais – o rift de Silfra, no Parque Nacional de Thingvellir, no sul da Islândia.

Neste local, as águas cristalinas fluem entre as placas continentais da América do Norte e da Eurásia, que afastam dois centímetros uma da outra todos os anos. As imagens, da autoria do biólogo marinho e fotógrafo Mathieu Foulquie, foram tiradas a 14,9 metros de profundidade.

A temperatura da água, que varia entre dois a quatro graus Celsius ao longo do ano, e o processo de filtração da água através da lava subterrânea porosa antes de atingir a superfície do Lago Thingvellir faz com que o local tenha uma visibilidade subaquática de cerca de 100 metros. A infiltração de lava do lago, que é uma das melhores do mundo, faz com que a sua água seja uma das mais puras do mundo.

“Tive o privilégio de mergulhar no famoso rift de Silfra, provavelmente um dos rifts de água doce mais fantásticos da Islândia”, afirma o fotógrafo.

Foulquie tirou vantagem da limpidez da água para tirar fotos de grande qualidade entre as duas placas tectónicas. Veja aqui algumas das fotos desde local de criação de crosta terrestre.

Fotos: Mathieu Foulquie

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php