Alimentos saudáveis: verdades e mitos desvendados

alimentacao

Quando segue uma alimentação saudável e controlada deve estar atento e não acreditar em tudo o que lê. É natural deparar-se com vários clichés do tipo: Jejum emagrece? Carne vermelha faz mal? Beber água às refeições engorda. Mas afinal em que é que devemos acreditar? Muitos mitos já existem desde o tempo dos nossos avós e por isso acabam por se tornar verdades inquestionáveis. Mas nem sempre é a assim!

Aqui fica uma pequena lista com alguns dos mitos e verdades mais comuns do mundo da alimentação “saudável”.

1.Alimentos frescos são sempre melhor que os congelados

As ervilhas frescas têm mais vitaminas que as congeladas, certo? Não exactamente. Os tais alimentos “frescos” geralmente são produzidos em locais distantes e demoram a chegar às prateleiras. Então, o calor, o ar e a humidade que enfrentam ao longo deste caminho pode fazer com que percam nutrientes.

2.Sal marinho tem menos sódio

Existe uma grande variedade de sais hoje em dia, mas não é verdade que um faz melhor que outro. O sal marinho contém tanto sódio como o de mesa. No entanto, devido ao facto de os seus cristais serem maiores, são menos usados na culinária.

3.Vinho tinto faz bem à saúde

Vários médicos concordam que uma taça de vinho por dia pode trazer diversos benefícios para a saúde, mas desde que seja apenas “uma taça”.

4.Açúcar mascavado é mais saudável que o refinado

O açúcar mascavado é simplesmente o açúcar refinado que tem melaço na sua composição. Devido a esse teor de melaço, contém minerais, mas em quantidades tão pequenas que a diferença para a saúde é mínima.

5.Sumo de frutas natural é a melhor opção

Sumos naturais contêm uma grande quantidade da fruta, mas optar pela fruta inteira em vez do sumo é a melhor opção. Um copo de sumo tem mais calorias que um pedaço da mesma fruta e, por outro lado, menos fibras. Ou seja, comer a fruta em si fornece muito mais vitaminas e fibras e tente a diminuir o desejo por  outros alimentos.

6.Os Alimentos orgânicos são mais saudáveis

Os alimentos orgânicos são a garantia de que está a consumir um produto sem sabores artificiais, corantes, edulcorantes, longe de pesticidas e fertilizantes e que não foi geneticamente modificado. Mas os alimentos orgânicos são melhores para o meio ambiente? Sim. São mais nutritivos? Não necessariamente. O Departamento de Agricultura dos EUA não afirmou que este tipo de alimento é mais saudável que os não-orgânicos.

7.Hidratar-se com uma bebida isotónica depois do ginásio é melhor

A não ser que esteja a treinar intensamente durante mais de uma hora ou sob um calor extremo, um copo de água é suficiente para matar a sede e repor a quantidade de líquidos perdida. Depois de uma caminhada ou mesmo de uma corrida de 30 minutos, consumir bebidas isotónicas significa imgerir mais calorias

8.Pão escuro é sempre melhor que o branco

Se a fatia de pão é escura, não quer dizer que este é feito com grãos integrais – o pão pode simplesmente conter algum corante ou alguma quantidade de farinha integral e não ser mais saudável que o branco. Procure sempre na embalagem indicações como “grãos integrais” ou “100% farinha de trigo integral” e assegure-se de que os primeiros ingredientes a constarem da lista são: farinha de trigo integral, aveia, centeio integral, milho de grãos integrais, cevada, quinoa ou arroz integral.

9.Ovos castanhos são mais nutritivos que os brancos

A única coisa que a cor da casca do ovo indica é a cor das penas da ave de onde vêem. Galinhas brancas põem ovos brancos e as demais colorações põem ovos acastanhados. Como os ovos castanhos são mais caros que os brancos, pode economizar ao preferir os brancos, sem comprometer a sua saúde.

10.Se o rótulo diz “produto natural” deve ser mais saudável

A não ser que o rótulo se refira à carne ou ave (indicando que não há adição de sabores artificiais, corantes ou radiação), o termo “natural” não significa nada –é vago.

Foto: via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php