imigrantes-ilegais

Num alerta hoje lançado, as Nações Unidas avisam que a política de imigração da Austrália está a prejudicar os Direitos Humanos dos imigrantes ilegais, contrariando assim as leis estabelecidas internacionalmente.

François Crepeau, relator especial da ONU, acusa a Marinha australiana de estar a afastar do seu território barcos que transportam imigrantes ilegais. O responsável da ONU alerta igualmente que, aqueles que conseguem chegar a terra firme, são reencaminhados para centros de detenção.

Para Crepeau as políticas migratórias australianas estão longe dos padrões estabelecidos internacionalmente. “Algumas das políticas migratórias da Austrália foram degradando os Direitos Humanos dos imigrantes e são contrárias às suas obrigações humanitárias”, disse o relator em comunicado.

Várias organizações de defesa de Direitos Humanos têm igualmente criticado esta situação denunciando algumas práticas e condições desumanas, com o responsável da ONU a juntar-se ao coro de críticas, numa altura em que foram encontradas pessoas detidas por imigração ilegal há mais de oito anos.

Desde 2012, a Austrália utiliza estes centros de detenção para processar os pedidos de asilo dos imigrantes que depois, caso lhes seja reconhecido o estatuto de refugiado, desloca para países terceiros, com quem estabeleceu previamente acordos.

Uma parte substancial dos imigrantes a procurar asilo na Austrália está a fugir de países com conflitos armados, caso do Afeganistão, Darfur, Paquistão, Somália e Síria. Há igualmente pessoas a tentar escapar da discriminação ou da condição de apátridas, como as minorias rohingya da Birmânia ou bidune, da região do Golfo.

Foto: via Creative Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta