Projecto quer pôr Lisboa na vanguarda das cidades inteligentes

rede-electrica

Dentro de cinco anos, Lisboa pode estar transformada numa cidade solar, com carros eléctricos e um sistema de iluminação pública que controla a meteorologia e a poluição. Ainda em fase de estudo, o projecto agora divulgado insere-se no Horizonte 2020 e será construído em conjunto com Londres e Milão.

“Este projecto envolve as três cidades que vão trabalhar em conjunto no desenvolvimento de soluções de reabilitação energética de edifícios, na criação de sistemas de gestão de energia, na mobilidade eléctrica e na iluminação pública inteligente”, explica Francisco Gonçalves, da Lisboa E-Nova-Agência de Energia e Ambiente de Lisboa.

O projecto que vai levar Lisboa para o futuro das smart citys foi apresentado no Congresso Mundial das Cidades Inteligentes, em Barcelona. A ideia passa por ter um espaço urbano que é uma parte da solução, não do problema, contribuindo mais para a produção de energia limpa para a rede. Com essa energia seria então possível apostar na circulação de carros e bicicletas, uma das estruturas mais importantes numa cidade inteligente.

Apostar em serviços partilhados de mobilidade eléctrica, como as bicicletas partilhadas ou os serviços de car sharing – por exemplo a nível da frota dos veículos da câmara municipal-, é outro dos grandes objectivos deste projecto inovador.

A zona do Marquês de Pombal será a primeira área da cidade a aderir ao conceito de cidade inteligente, com locais de carregamento rápido e semirápido a serem instalados até ao final do ano.

Também a iluminação pública da capital foi englobada no projecto. Assim, por toda a cidade serão instaladas lâmpadas LED, o que vai permitir uma poupança na ordem dos cinco milhões de euros por ano ao erário público. E estes postes LED não servirão apenas para iluminar a cidade, já que a ideia será “aproveitar os postes de iluminação pública LED para também pôr sensores na qualidade do ar, de meteorologia, de ruído e wi-fi para dar apoio à câmara na tomada de decisão, como no controlo do trânsito”.

Foto: Exame Informática 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php