superalimentos

O processo de envelhecimento físico dos seres humanos é irreversível. A deterioração do cérebro e da memória pode ser dramático, pelo que uma das estratégias para lutar contra ele é ter uma alimentação saudável. Incluir estes alimentos na rotina alimentar pode ser um bom aliado  na luta contra a falta de memória.

1.Quinoa

Cultivada em países andinos, a quinoa é um superalimento, de acordo com Sonja Salles,  mestre em Nutrição Clínica e Imunologia pela Universidade de Surrey. Entre os seus nutrientes estão a proteína, o ferro, o cálcio, as vitaminas do complexo B e o ácido gordo ómega-3, que compõe a membrana externa das células cerebrais, “sendo essencial para uma troca rápida de mensagens no cérebro”.

“Com uma alimentação pobre em ómega-3, a pessoa esquece-se com facilidade e tem dificuldade em concentrar-se. O ómega-3 tem também um efeito anti-inflamatório e melhora a pressão arterial”, afirma a nutricionista. Além de contribuir para a memória, a quinoa fortalece o cabelo, unhas, pele e ajuda no controle da saciedade.

2.Linhaça

A linhaça costuma ser apontada como forte aliada do emagrecimento, graças ao poder de saciar quem a consome. No entanto, por ser rica em ómega-3, é também ideal para ajudar a combater a perda de memória. Deve ser consumida triturada ou germinada (depois de ficar de molho na água). A conservação deste alimento deve ser em vidros escuros e local fresco, para manter durante mais tempo as suas propriedades intrínsecas. Estudos recentes comprovaram que o uso regular de sementes de linhaça ajuda ainda a combater o cancro da mama. Também poderá ser útil contra o cancro do cólon, da próstata e do útero.

3.Chia

A chia, semente típica do México, contém mais ómega-3 que o salmão ou as sementes de linho; mais antioxidantes que os mirtilos, mais fibras que os flocos integrais e mais cálcio do que o leite gordo. Por também ser rica em fibras, cálcio e ferro, é uma grande aliada da dieta, no processo anti-inflamatório do corpo e na melhoria da concentração e memória. Esta semente não deve ser consumida por idosos e pessoas com problemas intestinais devido à sua riqueza em fibras. O óleo de chia é rico em antioxidantes naturais, impedindo a oxidação das gorduras, razão pela qual os ácidos gordos ómega-3 administrados através da chia são extremamente estáveis e podem ser conservados durante muito tempo.

4.Salmão

O salmão é uma óptima fonte de ómega-3 e, por isso, apresenta um grande potencial na melhoria do desempenho cognitivo e do funcionamento do cérebro. “Outros benefícios deste alimento são a redução dos níveis de colesterol, o combate às doenças cardiovasculares e o aumento na eficiência dos receptores de serotonina no cérebro, proporcionando bom humor”, explica a nutricionista.

5.Morango

Não é apenas o ómega-3 que ajuda a activar a memória. A fisetina, encontrada no morango, por exemplo, é outro nutriente que desempenha um papel importante na memória. Segundo pesquisas recentes, esta substância que existe naturalmente estimula mecanismos cerebrais que melhoram a memória a longo prazo.

6.Tomate

Assim como o morango, o tomate é rico em fisetina, o que contribui para a melhoria significativa da memória. Além deste nutriente, o tomate ainda possui licopeno, antioxidante que reduz os danos causados às células pelos radicais livres e previne doenças como o cancro. Outros benefícios deste fruto são a melhoria da qualidade do sono e o combate ao envelhecimento precoce.

7.Uva

Para os esquecidos, as uvas são frutas bastante benéficas, pois, além de terem fisetina, como o tomate, as uvas vermelhas e roxas são ricas em flavonóides. Ambas as substâncias são importantes porque protegem o sistema nervoso, influenciam na regulação da morte de neurónios e na regeneração dessas células. Os flavonóides, também presentes no sumo de uva, vinho tinto, cacau e amoras, são muito úteis para quem procura combater inflamações, hemorragias, alergias e prevenir o cancro.

8.Chá verde e vermelho

Outras opções de fontes de flavonóides, que ajudam no desenvolvimento e recuperação da memória, são os chás verde e vermelho. O chá verde é também uma boa opção para quem quer perder peso. O chá verde estimula a termogénese e a produção de calor pelo corpo através do gasto calórico – este efeito reforça a acção do CLA  (Ácido Linoleico Conjugado) na redução da massa gorda.

9.Carne de fígado

A vitamina B12 é um dos compostos indispensáveis para a formação do sangue, o bom desenvolvimento do sistema nervoso e na prevenção de doenças do coração e do cérebro. Tudo isto influencia a memória. Uma das principais fontes desta vitamina é a carne de fígado, mas também pode encontrar vitamina B12 na carne de porco, ovos, ostras e leite.

10.Ovo

Melhorar a saúde mental e a aprendizagem são alguns dos efeitos positivos da colina, substância presente na gema do ovo. Além desse benefício, a colina ainda é importante para a saúde dos olhos. Graças à sua riqueza em ácido fólico, o ovo actua no combate à anemia e na prevenção de doenças cardiovasculares e doença de Alzheimer.

Foto: via Creative Commons  

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta