A beleza das fotos desoladoras da Antárctida de Jean de Pomereu

A branca Antárctida

O jornalista de ciência e fotógrafo Jean de Pomereu tem uma relação muito próxima com o continente branco. Desde 2003 que Pomereu viaja frequentemente para a Antárctida, integrando expedições científicas ou artísticas. Em 2008, publicou “Sans Nom”, um projecto de fotografia analógica onde mostra as paisagens extremas, remotas e desabitadas da Antárctida.

A natureza gelada e selvagens tem fascinado Jean de Pomereu durante anos, mas foi a viagem que em 2008 fez ao continente gelado a propósito do quarto Ano Internacional Polar que lhe permitiu documentar a Antárctida como nunca antes tinha conseguido. A bordo do navio quebra-gelo Xue Long, visitou a base de investigação chinesa em Prudz Bay. Contudo, a curiosidade levou-o a visitar um campo de investigação russo nas imediações, onde conheceu investigadores que lhe fizeram um convite único.

Pomereu foi convidado para uma viagem de oito horas de snowmobile às profundezas do continente. O resultado da viajem é “Sans Nom”, uma série de fotografias analógicas de cores pálidas que foram tiradas às primeiras horas do amanhecer sob uma fina camada de nevoeiro.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php