Viver a 40 metros de altura

Até 1970, a população da tribo Korowai, na Papua Nova Guiné, desconhecia qualquer existência de outros povos e civilizações no mundo. A tribo vivia – e ainda vive – numa das únicas florestas inexploradas do mundo, socorre-se da tradição oral para passar informações e conhecimentos e acredita que os seus mortos podem voltar à vida a qualquer altura.

O primeiro contacto documentado com os Korowai ocorreu em Março de 1974, quando um grupo de cientistas avistou, pela primeira vez, a tribo. Mais de trinta anos passaram até que uma cadeia televisiva australiana, liderada pelo jornalista Paul Raffaele, reencontrou a tribo e escreveu, para o Smithsonion, que os Korowai eram“uma das poucas tribos [do mundo] que comem carne humana”.

Hoje, os antropólogos dizem que os Korowai já não será canibais, mas pouco mais mudou no seu mundo: continuam a desconhecer a realidade externa e, como pode ver na nossa galeria de imagens, a viver nas suas casas com vista para o topo da floresta.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta