[nggallery id=872 template=greensavers

As casas minúsculas deixaram de ser apreciadas – apenas – no Japão, e são agora escolhidas por quem pretende viver de forma sustentável e com menos posses. Os Estados Unidos, como não poderia deixar de ser, estão já na vanguarda desta tendência, e é precisamente neste país que uma ONG (Organização Não-Governamental) reclama os louros de construir uma micro-casa em apenas seis horas.

O objectivo da Mobile Loaves & Fishes, de Austin, no Texas, era conseguir providenciar uma habitação para os sem-abrigo locais mas o resultado final excedeu as suas próprias expectativas.

Para chegar a este conceito, a Mobile Loaves & Fishes passou 10 anos a recolher fundos e planear o desenvolvimento das estruturas. Hoje, os primeiros sem-abrigo começaram a chegar à comunidade.

“Iremos retirar 240 pessoas das ruas de Austin e pô-las a viver na nossa comunidade. Uma tenda no bosque não vai resolver o maior desejo destas pessoas, que é viver em comunidade”, explicou à KeyeTV a directora de desenvolvimento da ONG, Donna Emery.

De acordo com Emery, a organização não está apenas a colocar um tecto sobre a cebeça das pessoas, mas sim a construir uma verdadeira residência comunitária. O local terá um centro comunitário, jardim, teatro ao ar livre e um centro médico. Cada residente pagará uma renda, ainda que esta seja significativamente abaixo do valor de mercado.

Alguns residentes poderão pagar até €68 (R$ 205) por mês para viver numa destas casas, sendo que o projecto será acompanhado de uma iniciativa de empregabilidade para que os sem-abrigo (ex-sem-abrigo, na verdade) possam pagar a sua casa.

Segundo o Mashable, iniciativas que tirem os sem-abrigo da rua poderão poupar milhões aos contribuintes – segundo a ONG, esta comunidade irá poupar €7,5 milhões (R$ 22,7 milhões) aos contribuintes de Austin, só em cuidados médicos. Mais importante que isso: ela levará a que muitos destes desalojados voltem a sorrir e a sentirem-me membros válidos da comunidade. E é já hoje que terão o prazer de entrar pela primeira vez, em muito tempo, na sua casa.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta