hormiguero-pigmeo

A ampliação do Canal do Panamá, realizada em Junho, desalojou centenas de espécies autóctones. Para salvar os animais que, em muitos casos, pertencem a espécies em vias de extinção, equipas especializadas trataram da maior transferência de fauna de que há memória na região.

A Associação Panamericana para a Conservação (APPC) foi uma das entidades que esteve envolvida neste monumental resgate. Macacos, crocodilos, tartarugas, iguanas, veados e ocelotes contam-se entre as espécies que capturaram.

Contabilizados foram, segundo a APPC, 6 102 animais que deixaram o seu habitat para se instalarem nos bosques tropicais do Panamá escolhidos pelos especialistas para os acolher.

Disseminados por diferentes áreas protegidas, estes exóticos “emigrantes” vão distar do local de origem 12, 30, 45 ou 85 quilómetros. Alguns contam-se entre as espécies que constam da lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza.

Foto: via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta