Casa pequenas, mas belas

Quer se trate de uma cabana de praia na Nova Zelândia – onde as propriedades precisam de ser móveis devido à erosão costeira- ou de uma casa ribeirinha no Japão, são várias as obras arquitectónicas de pequenas dimensões que se tornaram verdadeiros pontos turísticos.

Enquanto algumas das pequenas propriedades são privadas e só podem ser vistas exteriormente, outras alojam turistas. Um deles é o Endémico Resguardo Silvestre, uma série de 20 quartos independentes, localizado no Valle de Guadalupe, no México. Estes pequenos retiros medem apenas 20 metros quadrados e são geridos pelo Grupo Habita, um membro da rede global Design Hotels.

O Canadá é igualmente conhecido pelos seus grandes espaços ao ar livre, e não há melhor lugar para ficar longe da confusão citadina que uma cabine minimalista desenhada por Olson Kundig, em British Columbia. Estas cabines têm espaço para uma cama, uma cadeira, uma casa de banho e uma kitchenette. O seu exterior em aço sólido pode ser fechado quando não está em uso e é totalmente revestido de madeira para proteger do frio.

Outras propriedades pequenas não estão abertas a turistas, mas tornaram-se verdadeiras atracções. É o caso de várias mini habitações da cidade de Trondheim, na Noruega, que continua a atrair muitos visitantes com uma casa inspirada em antigas cabanas de relva norueguesas, a “Lareira para crianças”. Este é um espaço acolhedor que brilha quando há lume acesso, fornecendo um abrigo com uma cúpula semelhante, para crianças, num dos parques da cidade.

Em Washington, Estados Unidos, existe a cabine Mazama, no Vale do Methwo. Projectada pelo arquitecto Tom Kundig, esta é uma caixa de aço com três andares sobre estacas e persianas que podem ser abertas e fechadas por uma manivela. Coberto de neve no Inverno, este espaço de fuga modernista possui dois quartos e duas casas de banho, bem como uma cozinha e sala de estar.

Finalmente, em Michigan, o Yingst Sauna, à beira do lado Traverse City tem feito manchetes pelo seu estilo distinto.

Ainda que estas paisagens sejam deslumbrantes, todos os espaços de nada valem se a sua pegada ecológica não for em linha com o seu tamanho – pequeno.

1.Endemico Resguardo Silvestre, México

2 e 3.Hut on Sleds, Nova Zelândia

4.Lareira para Crianças, Noruega

5.Riverside House, Japão

6.Casa 77, Póvoa do Varzim, Portugal

7.Yingst Sauna, Estados Unidos

8.Delta Shelter, Estados Unidos

9.Retiro na British Columbia

10.Beetle’s House, Londres

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta