petroleo-algarve_-asmaa

Foi com satisfação que os ambientalistas receberam a notícia do cancelamento pelo governo de contractos de prospecção e exploração de petróleo no Algarve. A Plataforma Algarve Livre de Petróleo espera que a decisão se estenda, em breve, à costa alentejana.

As organizações ambientalistas mostraram regozijo com o anúncio feito pelo executivo da rescisão dos contractos para prospecção e exploração de petróleo no Algarve com a Portfuel e o consórcio Repsol-Partex.

Francisco Ferreira da Associação Sistema Terrestre Sustentável – Zero foi um dos ambientalistas que se pronunciou, sublinhando a satisfação da organização que representa “pela decisão quer da Procuradoria-Geral da República quer da Entidade Nacional do Mercado de Combustíveis”, agora anunciada. Também Nuno Sequeira, da direcção da Quercus, referiu que “se (a rescisão) se vier a confirmar, (…) veio ao encontro daquilo que têm sido as nossas posições aos longo dos últimos anos”.

Os ambientalistas, que solicitaram ao governo uma reunião para esclarecimentos sobre este assunto, disseram também que esperam que esta medida se estenda à Galp, à ENI e às concessões que existem no litoral alentejano.

Foto: ASMAA

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta