Fotógrafo luta contra ondas de 25 metros para captar beleza da Antárctida

A beleza da Antárctida

Michael Leggero passou por condições extremas para fotografar os magníficos icebergs da Antárctida, uma missão que o levou a viajar durante dois dias e duas noites e lutar contra ondas de 25 metros.

Definindo-se como fotógrafo eco-ambiental, Leggero foi obrigado a passar pela Passagem de Drake para chegar a esta Antárctida ainda pouco conhecida. “Reservei um bilhete de última hora para a Antárctida, mal sobrevivi às ondas terríveis da Passagem de Drake e o resto é história”, explicou Leggero ao Daily Mail.

Nos últimos 20 anos, o fotógrafo retratou alguns dos mais belos cenários do Alaska, Islândia e Havai. A Antárctida é um amor recente. “Nunca me interessei pela Antárctida, até que vi uma conferência sobre um software fotográfico e o apresentador mostrou fotos de icebergs”, explicou Leggero. “Muitas pessoas perguntam-me se os icebergs são mesmo iguais aos das minhas fotos, e a resposta é sim. A luz em algumas áreas é espectaular e se passar uma tempestade o cenário é ainda mais incrível”.

Segundo o fotógrafo nova-iorquino, a Antárctida é “o único local no planeta onde os humanos não deixaram a sua presença”.

“Nunca vi um mau iceberg. Eles são lindos e mostram toda a beleza e elegância da minha fotografia”, completou.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php