Os restos de madeira de Nikolay Polissky

Como transformar um edifício abandonado e desmantelado soviético, sem gastar dinheiro, numa exposição de arte? A resposta é-nos dada por Nikolay Polissky, um artista russo especialista em reaproveitar bocados de madeira usados e colocá-los no exterior dos edifícios, tal como o pavilhão Selpo.

Este edifício foi coberto por restos de outros trabalhos de Polissky e prova que um grande conceito, mesmo com a arquitectura mais insonsa, pode tornar-se culturalmente relevante.

No caso deste edifício Selpo o conceito transformou um edifício delapidado soviético num espaço empolgante e interessante, colocando-lhe apenas uma nova pele. É uma espécie de “casaco de madeira”, que rodeia o edifício e, durante a noite, emana uma luz brilhante.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta