Quercus insatisfeita com falta de ambição das metas europeias

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A associação Quercus criticou a nova directiva europeia sobre as metas de redução de poluentes atmosféricos. Segundo os ambientalistas a pouca ambição das autoridades europeias, envolve riscos para as populações.

Em comunicado a associação ambientalista Quercus reagiu à directiva aprovada na semana passada pelo Conselho Europeu sobre as metas de redução de poluentes atmosféricos a nível nacional. Os ambientalistas consideram-na “pouco ambiciosa” e por isso de molde a pôr “a vida das populações em risco”.

A preocupação “com as metas de sustentabilidade europeias” é, segundo afirmam, “diminuta”, o que revela “incapacidade de dar uma verdadeira resposta aos problemas das populações”, sublinham no comunicado.

Na opinião da Quercus, a nova directiva – que entrará em vigor já no dia 31 de Dezembro – é “uma oportunidade perdida no sentido de serem dados passos firmes e efectivos no caminho de uma sociedade europeia e mundial que se pretende com elevados padrões de sustentabilidade, qualidade do ar e saúde pública”. Por este motivo a associação apela ao governo português para que seja mais ambicioso do que Bruxelas, aquando da transposição da directiva europeia para o direito nacional.

Foto: via Creative Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php