Um maxilar 3D em titânio

Uma tartaruga marinha na Turquia recebeu um maxilar 3D em titânio depois de parte da sua mandíbula ter sido estilhaçada pelas hélices do motor de um barco. O acidente impossibilitou que a tartaruga se alimentasse sozinha, pelo que os veterinários que trataram do animal decidiram colocar-lhe uma prótese feita através de impressão tridimensional.

A tartaruga foi encontrada em estado debilitado por uma equipa de investigadores da Universidade de Pamukkale, que a resgataram e a levaram para o centro de reabilitação veterinária da instituição de ensino. Lá, os veterinários perceberam que a tartaruga-cabeçuda, não iria conseguir voltar à natureza e sobreviver, pois a perda de parte do maxilar impedia-a de se alimentar. Assim, os especialistas decidiram que uma prótese 3D seria a melhor opção para devolver a independência ao animal.

Em parceria com a Btech, uma empresa de biotecnologia especializada em modelagem de próteses 3D, os veterinários da Universidade de Pamukkale conseguiram criar um maxilar artificial adaptado à tartaruga.

Dois meses depois do acidente a tartaruga foi operada e implementaram-lhe o novo maxilar em titânio, o que melhorou consideravelmente a qualidade de vida do animal, que poderá em breve regressar à natureza sem depender de ninguém.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta