Algumas das criaturas mais velhas da terra e que estão prestes a desaparecer

Os organismos mais velhos do Planeta

Rachel Sussman é uma fotógrafa de Brooklyn que percorre o mundo à procura dos mais velhos organismos vivos do planeta, alguns com mais de 2.000 anos. O objectivo é fotografar estes organismos antes que desapareçam da face da terra.

As fotografias de Sussman estão compiladas em livro – The Oldest Living Things in the World – e pode-se observar árvores, líquenes, musgos e outras plantas estranhas que raramente são vistas. Estas formas de vida milenares foram encontradas em locais isolados como a Antárctida, Gronelândia, Namíbia e o deserto de Atacama, no Chile, onde Sussman encontrou um organismo com 3.000 chamado La Yareta, uma espécie de bolbo gigante verde.

Para o projecto fotográfico, Sussman colaborou com uma equipa de biólogos que a ajudaram a identificar os organismos. A fotógrafa começou a sua investigação visual num “ano zero”, fotografando o passado no presente.

Na Gronelândia, por exemplo, a fotógrafa encontrou líquenes que apenas crescem um centímetro por século. Na Austrália fotografou estromatólitos, organismos pré-históricos ligados à oxigenação das plantas e aos primórdios da vida na Terra. O seu trabalho é uma revelação perspicaz que retrata a história do planeta através de algumas das formas de vida mais antigas, antes que desapareçam.

1.Estromatólito (Austrália) – entre 2.000 a 3.000 anos

2.Floresta de Alerce (Chile)

3.Welwitschia (Namíbia) – 2.000 anos

4.Coral Cérebro (Tobago) – 2.000 anos

5.Lomatia Tasmanica (Tasmânia, Austrália) – 43.600 anos

6.Armillaria (Oregon, EUA) – 2.400 anos

7.Pando (Utah, Estados Unidos) – 80.000 anos

8.Yareta (deserto de Atacama, Chile) – mais de 3.000 anos

9.Pinheiro Bristlecome (Califórnia, EUA)

10.Lagarostromos (Tasmânia, Austrália) – 10.500 anos

11.Musgo da Antárctida (Antárctida) – 5.500 anos

12.Carvalho de Palmer (Califórnia, EUA) – 13.000 anos

13.Árvore do Senador (Florida, EUA) – 3.500 anos

14.Cedro japonês (Japão) – 2.180 a 7.000 anos

15.Floresta subterrânea (África do Sul) – Desaparecida

16.Líquen (Gronelândia, Dinamarca) – 3.000 anos

17.Faia da Antárctida (Austrália) – 6.000 anos

18.Eucalipto raro (Austrália) – 13.000 anos

19.Boabab de Segole (África do Sul) – 2.000 anos

20.Amostra de solo com actinobactéria da Sibéria – 400.000 a 600.000 anos

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php