O futuro da agricultura?

Em 2050, 85% da população global de então, uma estimativa de cerca de nove mil milhões de pessoas, viverá nas cidades, o que causará escassez de água e alimentos mesmo que, até lá, o consumo seja drasticamente reduzido.

A empresa holandesa PlantLab sabe disso e prepara já o futuro com um método de agrícola revolucionário, que permite a plantação de alimentos em caixas subterrâneas, utilizando menos energia, espaço e água que os métodos tradicionais.

“Os agricultores do futuro estarão em caves, não nos campos”, explica Gertjan Meeuws, responsável pelo projecto. A visão da PlantLab assume que a população do futuro terá acesso a alimentos nutritivos, baratos e seguros através da agricultura urbana, ainda que o desafio seja complexo.

“Estamos a cultivar os melhores vegetais, tomates e ervas nas caves. E isso levará a produção agrícola ao local onde vivemos, as cidades, criando milhares de empregos”, continuou.

Um algoritmo sofisticado mantém as condições óptimas para qualquer tipo de planta, para que os solos sejam três vezes mais rentáveis que a melhor estufa da actualidade e 40 vezes que os campos.

A infra-estrutura permitirá aos vegetais crescerem uns em cima de outros e ficarem isolados de elementos como as secas, doenças ou pestes. O processo inclui ainda iluminação LED e via infra-vermelhos e utiliza apenas 10% da água que uma plantação tradicional.

Segundo os responsáveis pelo PlantLab, será preciso uma área equivalente a apenas a um quarto do tamanho da Holanda para alimentar nove mil milhões de pessoas com 200 gramas de vegetais e plantas por dia.

As primeiras infra-estruturas deverão chegar às cidades nos próximos anos, à medida que o preço dos LED – o principal impeditivo desta oferta estar já no terreno – começam a descer.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta