ciclovia

A Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB) não concorda com o “uso obrigatório do capacete” que agora está em discussão pública. Dia 8 vai manifestar-se no Terreiro do Paço contra uma ideia que considera inibidora da utilização da bicicleta.

No próximo domingo, no Terreiro do Paço, em Lisboa, a FPCUB vai manifestar-se contra algumas das medidas presentes no novo Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária (PENSE2020), que se encontra em consulta pública até dia 8 de Janeiro. Em causa está, entre outras medidas, o uso obrigatório do capacete pelos utilizadores de bicicleta.

Em declarações ao jornal Público, José Manuel Caetano, presidente da FPCUB, fez questão de salientar: “Nós não somos contra o uso de capacete e até recomendamos. Somos é contra o uso obrigatório do capacete porque consideramos que a sua utilização deve depender da livre vontade de cada um”.

José Manuel Caetano teme que o uso obrigatório do capacete iniba as pessoas de utilizar a bicicleta. Ao mesmo tempo chama a atenção para a necessidade de fazer cumprir as recentes regras de trânsito que equiparam os ciclistas aos condutores de outros veículos: “os limites de velocidade não estão a ser cumpridos”, afirma, bem como “a distância dos automóveis quando passam por um ciclista”.

Foto: Christyam de Lima / Creative Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta