A tenacidade da natureza em Hong Kong

Natureza que contraria o betão

Romain Jacquet-Lagrèze, que cresceu em França, vive em Kowloon, um subúrbio de Hong Kong, desde 2009. A densidade e vibração da cidade, que é quase uma selva de betão, inspiraram-no a fotografar as pequenas formas vivas que tentam brotar entre as fendas do cimento ou árvores que vivem enclausuradas em jaulas de prédios.

No seu livro “Wild Concrete”, o fotógrafo explora as tentativas de prosperidade da natureza num dos subúrbios mais sobrepovoados de Hong Kong. As fotos reflectem todos os elementos verdes passíveis de encontrar, quer sejam parques, jardins ou plantas que cresçam espontaneamente.

“Comecei este projecto no início de 2013, por volta de Março”, explica o fotógrafo. “Na altura estava a trabalhar noutro projecto fotográfico e, um dia, quando estava a fotografar em Mong Kok [a área financeira e de negócio de Hong Kong] deparei-me com uma árvore a crescer num edifício residencial. Fiquei muito surpreso com a maneira como a árvore estava a crescer entre os edifícios, sem tocar no chão, como se estivesse suspensa”.

A partir desse dia, Romain Jacquet-Lagrèze foi documentando todas as formas de vida que tentavam prosperar entre o betão de Hong Kong. Veja aqui algumas fotos do trabalho deste fotógrafo.

Fotos: Romain Jacquet-Lagrèze

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php