Caldeirão da ilha do Corvo está a perder água. Motivo? A elevada erosão

Vila do Corvo, Caldeirão

A montanha vulcânica Monte Gordo, na ilha do Corvo, Açores, conhecida como Caldeirão, está a perder água, tudo graças a um intenso processo de erosão que está a gerar fendas nos flancos noroeste e oeste.

Segundo informações dadas pelo director Natural do Corvo, Fernando Ferreira, a caldeira do vulcão apresenta “flancos de declives muito agudos, principalmente a noroeste e a oeste, resultantes da acção intensa de processos erosivos, quer marinhos, quer dos ventos.”

Com um perímetro de 2,3 quilómetros e uma profundidade de 320 metros, a ilha do Corvo sofre as consequências da erosão marinha, bem como os fortes ventos de noroeste e oeste que acabam por afectar as vertentes do vulcão, agora “parcialmente perturbadas no flanco sul”.

“Este é um processo que está em franco desenvolvimento e a erosão não dá tréguas”, sublinhou Fernando Ferreira. “Porque a ilha não tem actividade vulcânica, as encostas vão sofrendo a erosão. Não sabemos se o processo vai estagnar ou terá uma evolução mais grave que fará o fenómeno atingir outras proporções”, explicou.

A ilha do Corvo, que em tempos teria perto de 28 quilómetros quadrados, tem neste momento, segundo estimativas baseadas em estudos geológicos, cerca de 17 quilómetros.

Foto: Rui Pedro Vieira / via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php