food computer

Como será a produção alimentar no futuro? Que técnicas poderão ajudar a tornar este sector mais sustentável? A resposta pode estar na Agricultura Aberta dos Media Lab do MIT, uma iniciativa desenvolvida pelo cientista Caleb Harper, que aproveita o poder da tecnologia digital e da informação para reinventar o modo como podemos cultivar os alimentos no futuro.

Segundo o portal Protege o que é bom, o cientista Caleb Harper acredita que é possível mudar o sistema alimentar global estabelecendo uma ligação entre os produtores e a tecnologia para criar o que poderia ser descrito como um computador de alimentos. Trata-se de uma plataforma tecnológica de agricultura controlada, onde se cria um clima e se monitoriza esse clima através de sensores que geram dados sobre os níveis de CO2, temperatura, humidade, nutrientes, etc.

Por exemplo, se cultivarmos manjericão através de aeronomia (cultivo em que as plantas crescem no ar, sem água ou solo) e monitorizarmos a planta para verificar quais as condições ideais para o seu crescimento, podemos criar uma “receita” para essa planta. Os produtores que tiverem o seu ambiente de crescimento controlado, ou “computador de alimentos”, poderiam fazer o download da “receita” e cultivar de acordo com ela para obter plantas semelhantes. Este processo é conhecido como agricultura estratégica, e tem muitas semelhanças com o sistema de plantações verticais, já praticado em alguns locais.

Este trabalho cientifico desenvolvido no MIT, é já visto por muitos como o futuro da alimentação e como uma solução inovadora para a construção de um sistema alimentar mais sustentável.

Foto: Inverse 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta