Zapalnya, a cidade inundada

Vilarinho das Furnas e a Aldeia da Luz são duas das vítimas portuguesas de barragens, mas o fenómeno é global e atinge todos os países que investem na construção destas infra-estruturas.

A aldeia de Zapalnya, na Bulgária, foi abandonada em 1965, juntamente com duas aldeias vizinhas, devido à construção de uma barragem. Cinquenta anos depois, apenas uma igreja sobrevive na paisagem do lago artificial criado então.

Nos últimos anos, a igreja de St. Ivan Rilski tornou-se num local de peregrinação turística. O resto das casas foram destruídas com o tempo, mas a presença da igreja não deixa que os búlgaros se esqueçam de Zapalnya e dos seus habitantes.

Localizada a 280 quilómetros da capital da Bulgária, Sofia, esta reserva é um local de eleição para pescadores e fotógrafos. Segundo a revista Vagabond, editada na Bulgária mas de língua inglesa, o cemitério da antiga aldeia é por vezes visível, quando o nível das águas está baixo.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta