O museu mais verde de Paris

Se visitar a Torre Eiffel é obrigatório para quem vai a Paris, então uma passagem pelo Museé du Quai Branly – o Museu das Artes e Civilizações da África, Ásia, Oceânia e Américas – que até fica bem perto, pode ser uma inspiração arquitectónica de alto gabarito.

Desenhado por Jean Nouvel com o aval do antigo presidente francês, Jacques Chirac, o Museé du Quai Branly tem na sua impressionante cobertura verde a sua mais-valia arquitectónica. A sua fachada encontra-se completamente coberta com uma parede verde de 12,1 metros de altura e 198 metros de comprimento, que serve de isolamento natural e melhora a qualidade do ar.

A parede verde foi projectada por Gilles Clément e Patrick Blanc, e é um dos mais famosos trabalhos de Blanc, um apaixonado pela biodiversidade. Para entrar no museu, os visitantes têm de passar por uma sequência longa de caminhos em labirinto, jardins secretos e árvores.

O museu é um verdadeiro oásis na cidade, e os seus jardins e espaços verdes relaxantes são muito usados pelos turistas para pôr a leitura em dia ou, simplesmente, descansar os pés. Se não conhece o local, veja alguns dos seus espaços.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta