supermercado

Quantas vezes vai às compras por semana? E de barriga cheia ou vazia? São questões como estas que preocupam Katie Hill, treinadora de bem-estar norte-americana, que alerta para alguns erros que todos cometemos no que toca às lidas da mercearia.

“Como treinadora de saúde, reparei que os meus clientes se sentem ansiosos quando têm a casa cheia de comida. E muitos cometemos erros básicos quando vamos comprar a nossa alimentação”, explicou ao Huffington Post.

A educadora elaborou uma lista dos seis erros que todos cometemos quando vamos às compras.

Erro nº1: Ir às compras apenas uma vez por semana

Este é um erro muito comum nos Estados Unidos. Muitas famílias enchem os seus carrinhos de compras uma vez por semana, esperando que estas sejam suficientes para o resto da semana. Com esta estratégia, tendemos a comprar comidas que durem mais tempo, ou seja, abusamos das comidas processadas.

Por outro lado, isto também significa que, por vezes, deixamos expirar o prazo dos alimentos, o que nos deixa chateados. Se comprarmos menos comida mas aumentarmos as idas ao supermercado, poupamos dinheiro e temos mais comida fresca todos os dias.

Erro nº2: Ir às compras sem um plano

Há cada vez mais pessoas com listas de compras, mas muitas vezes os alimentos que fazem parte desta não se encontram coordenados. Antes de sairmos de casa, devemos saber o que precisamos para dois ou três dias. Ou seja, devemos comprar o suficiente para nove refeições.

Katie explica que, por vezes, chega a casa, e não tem nada por comer, apenas comida dispersa: umas cenouras, uns enlatados.

Erro nº3: Ir às compras com a barriga cheia

Já se sabia que ir às compras de barriga vazia é desastroso, agora podemos acrescentar a barriga cheia. Segundo Katie, muitos dos seus clientes que vão ao supermercado com o estômago cheio acabam por comprar tudo menos comida: papel higiénico, detergentes, artigos de higiene pessoal… mas nada de alimentos. Ou seja, terão de voltar ao supermercado umas horas depois.

Erro nº4: comprar demasiada comida de conveniência “saudável”

Há centenas de comidas cujos fabricantes consideram “sem glúten”, “orgânica”, “sem gordura” ou “natural” e que, na verdade, não o são. Devemos optar por comida verdadeira, de preferência que não venha num pacote que sobrevive a tudo – incluindo holocaustos nucleares.

Erro nº5: Desconhecer a que dias o seu supermercado renova o stock

Este é um dos grandes conselhos que já publicámos no Green Savers. O segredo para comprar comida fresca é saber a que dia o seu supermercado renova o stock. Pergunte ao gerente e ele lhe dirá, certamente. Depois, planeie as compras nesse dia.

Erro nº6: Não ter paciência

É chato esperar horas pela sua vez no peixe fresco ou charcutaria? Sim, é verdade, mas saberá que a comida é fresca. Tente resistir à compra de produtos embalados, já que por vezes, eles estão há vários dias no mesmo local.

Foto: via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta