Manhattan: insectos comem centenas de quilos de lixo por ano

Os detritos de comida que deitamos para o lixo, ou até mesmo para o chão, não são apenas desagradáveis como também uma fonte de alimento para pestes como os pombos, ratos e moscas, que armazenam e espalham agente patogénicos nefastos para a saúde humana.

Porém, existem insectos que ajudam a limpar estes detritos de comida e, consequentemente, a controlar a proliferação de pestes nas cidades. Uma investigação concluiu que os insectos, milípedes e outros artrópodes consomem centenas de quilos de restos de comida por ano, pelo menos em Nova Iorque.

A equipa de investigadores colocou restos de batatas fritas, bolachas e cachorros quentes em pequenas jaulas, para que os pombos e ratos não os conseguissem comer, espalhadas por Manhattan para determinar a quantidade de restos de comida que os insectos conseguiam comer.

Contrariamente ao que esperavam, os cientistas verificaram que os artrópodes em ambientes mais quentes e secos, mais pavimentados e com menos biodiversidade,  como aqueles que se podem encontrar nas medianas entre as faixas de rodagem, consomem entre duas a três veze mais detritos de comida que os seus pares que habitam os parques.

Os cientistas consideram ainda que os climas mais quentes e secos tornam estes animais mais activos e famintos. Só nas medianas da Broadway e da West Street, os cientistas verificaram que os artrópodes removeram entre 600 a 975 quilos de detritos alimentares anualmente. Isto é o equivalente a estes insectos comerem 600.000 batatas fritas.

Considerando que os habitantes de Manhattan produzem cerca de 4,5 milhões de quilos de detritos alimentares todos os anos, o impacto dos insectos na limpeza destes detritos é modesta. Contudo, os investigadores indicam que o estudo ressalva a importância dos insectos para os ecossistemas globais e alerta para o problema do desperdício de comida.

Foto: Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta