Neil, o leão de estimação

Esta é a história de Neil, o leão, que tentou ser domesticado por uma família na década de 1970, mas também uma história que nos relembra que, independentemente do quanto possamos amar um animal, que nunca iremos entender a sua mente de um animal selvagem.

Depois de uma viajem a África, a actriz Tippi Hedren, o marido Noel Marshal e sua filha, Melanie Griffith, quiseram realizar um filme sobre leões. Seguindo o conselho de Ron Oxley, tratador de animais, que indicou que “para se conhecer os leões, tem de se viver com um durante um tempo”, a família arranjou um leão: Neil.

A convivência com o leão parece ter corrido bem, como mostram as fotografias de Michael Rougier, fotógrafo da LIFE. Contudo, o mesmo não se passou com o filme, Roar. Melanie teve de levar 50 pontos depois de ser realmente atacada por uma leoa utilizada no filme e o editor de fotografia, Jan de Bont, teve de ter o seu escalpe cozido. Cerca de 70 acabaram por ser feridas pelos animais – foram utilizados cerca de 150 felinos. O filme custou mais de €13,7 milhões e rendeu apenas cerca de €1,57 milhões.

Contudo, ainda que o filme tenha sido um fracasso e produzido um elevado número de acidentes, depois das filmagens, Hedren fundou a Shambala Preserve, um santuário para animais exóticos maltratados ou negligenciados.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta