Fraldas feitas de cartão podem ser solução para reduzir elevada factura ambiental

fralda biodegradável

Com o aparecimento das fraldas descartáveis, o imenso tempo gasto a lavar e secar as fraldas de pano foi drasticamente reduzido. No entanto, a quantidade de lixo produzido à conta das fraldas descartáveis aumentou exponencialmente. Dados indicam que, apenas em fraldas, um único bebé pode produzir cerca de uma tonelada de lixo… e isto apenas num ano!

Encontrar uma solução que consiga aliar as questões ambientais à necessidade de soluções práticas para o dia-a-dia surge assim como uma prioridade. Uma das soluções que tem dado que falar nos últimos tempos passa pelas fraldas biodegradáveis.

Feitas a partir de fibras de celulose extraídas do papel, estas fraldas são constituídas por um tecido reciclado, com uma textura muito semelhante ao algodão. Sendo macio como o algodão o conforto do bebé está garantido, ao mesmo tempo que se consegue reduzir de forma drástica o impacto ambiental das fraldas convencionais.

Há já algum tempo, uma equipa de investigadores do Centro de Pesquisa Técnica (VTT), em Espoo, na Finlândia, tem vindo a debruçar-se sobre a questão, e garantem que as fraldas biodegradáveis têm um enorme potencial. No futuro, estas fraldas biodegradáveis feitas de cartão, poderão ainda ser uma alternativa sustentável, tanto a nível ambiental como económico, para as fraldas convencionais feitas de poliéster.

No futuro esta tecnologia poderá ser usada noutros produtos igualmente poluentes, caso dos guardanapos, papel higiénico ou papel de cozinha, contribuindo assim para reduzir em muito a factura ambiental a pagar no futuro.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php