Turismo de massas: qual o impacto paras as arribas da nossa costa?

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Num país com uma extensa orla costeira, como é o caso de Portugal, o mar continua a ser um grande atractivo para quem nos visita, principalmente no Verão.

Aqui podemos incluir a oferta em termos de restauração e alojamento – que continua a crescer a um ritmo alucinante em algumas áreas extremamente sensíveis-, mas também os desportos aquáticos, na grande maioria motorizados.

No nosso país o Algarve é o melhor exemplo de “turismo de massas”. Um dos casos que melhor exemplifica os problemas e prejuízos ambientais ligados a este tipo de actividade pode ser visto nas arribas, que preenchem toda a costa. As arribas continuam a ser “invadidas” de forma aleatória, não havendo infra-estruturas que protejam os valores naturais existentes e a própria segurança de quem visita estes locais.

Também as autocaravanas têm ganho mais adeptos nos últimos anos, sendo presença constante nas zonas de arribas. Isto representa maior pressão sobre as arribas, bem como maiores níveis de poluição nestas zonas protegidas.

O Minuto Verde é uma rubrica produzida pela Quercus e emitida aos dias úteis na RTP.

Foto: via Creative Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta


Patrocinadores

css.php