foz do minho

Save Europe’s Rivers- Salvem os rios da Europa é uma iniciativa criada por associações ambientais de 7 países europeus, com o objectivo de alertar para as consequências negativas provocadas pela existência de mais de um milhão de barreiras nos cursos de água do Velho Continente.

No Dia Internacional de Acção pelos Rios e contra Barragens, celebrado a 14 de Março, o movimento Save Europe’s Rivers quer chamar a atenção para os diversos problemas que afectam os ecossistemas ribeirinhos, os mais ameaçados do mundo.

O movimento é constituído por oito associações: AEMS-Ríos con Vida (Espanha), Aqua Viva (Suíça), EcoAlbania (Albânia), Free Rivers Italia (Itália), Leeway Collective (Eslovénia) e Save the River Conwy (Reino Unido). Portugal está representado com duas associações, a Rios Livres GEOTA e SOS Salvem o Surf.

No seu manifesto, a Save Europe’s Rivers lembra que “há mais de um milhão de barreiras (barragens e açudes) nos rios Europeus, cujas infra-estruturas têm causado uma imensa destruição de habitats e perturbação de espécies. Os rios são, actualmente, dos ecossistemas mais ameaçados do mundo”, alertam.

Em Portugal, o GEOTA e a SOS Salvem o Surf são, para já, os colectivos aderentes. Ana Brazão, coordenadora do Projecto Rios Livres GEOTA, explica a origem e importância desta “união europeia dos rios: “A ideia de que a energia produzida em barragens é verde e sem consequências negativas é falsa e tem levado à construção de cada vez mais barreiras nos rios europeus”. Situação esta, que no entender desta ambientalista tem de ser alterado o quanto antes. “É fundamental preservar os poucos rios e troços ribeirinhos que ainda não foram inundados ou estão poluídos. Há formas mais amigas do ambiente de produzir electricidade. Elas devem ser descentralizadas e apoiadas. E há barragens que devem ser reformuladas, para produzirem mais, ou totalmente removidas, quando já não fazem sentido.”

O projecto Rios Livres GEOTA assinalará o Dia Internacional de Acção pelos Rios e contra Barragens e do lançamento da campanha “Save Europe’s Rivers” com uma acção de sensibilização entre o Cais Sodré e a Praça do Comércio, tendo como pano de fundo o estuário do rio Tejo, cenário da capital tão maltratado e poluído nos últimos anos.

Foto: via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta