rã

A expedição ao centro da floresta tropical do Equador tinha como objectivo investigar uma outra espécie, mas para surpresa de todos foi a rã até agora desconhecida a roubar todas as atenções.

Baptizada de Pristimantis ecuadorensis, ou para os mais leigos rã tropical equatoriana, esta nova espécie veio juntar-se às cerca de 570 espécies já conhecidas na floresta tropical do Equador. Descoberta há poucos dias, a nova rã entrou directamente para a lista das espécies em vias de extinção. O motivo prende-se com o número muito reduzido de espécimes, e às constantes agressões a que o seu habitat natural está exposto, com a agricultura e a indústria madeireira a surgirem como as grandes ameaças.

Liderada pelo biólogo Juan M. Guayasamin, da Universidade de San Francisco de Quito, a equipa de investigação irá continuar a estudar a rã tropical equatoriana, dando igualmente especial atenção à rã ornada, outra espécie em perigo.

Vários motivos podem explicar o surgimento de uma nova espécie, entre ele as questões geográficas, como um rio ou uma cadeia montanhosa, que ao longo de milhões de anos vão moldando os tamanhos, formas e rituais de acasalamento distintos para uma mesma espécie inicial.

O trabalho científico que deu origem a esta fantástica descoberta para o reino animal pode ser lido na íntegra aqui.

Foto: Juan M. Guayasamin / Universidade S. Francisco de Quito

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta