Milhares de veículos amontoam-se nas sucatas chinesas

 

Milhões de carros, motas e camiões vão sendo empilhados anualmente nas sucatas da China, potenciados pela tentativa governamental para reduzir os níveis de poluição no país.

Numa só sucata, na cidade de Hangzhou, existe uma pilha com cerca de 100.000 veículos que foram retirados das estradas por não cumprirem os padrões de emissões estimulados pelo Governo chinês. As fotografias são do jornal chinês People´s Daily Online, que dá conta da escala destas sucatas.

Só este ano cerca de 5,5 milhões de carros vão ser desmantelados por não cumprirem os requisitos de emissão de gases com efeito de estufa, o que deverá contribuir em €14,8 mil milhões para a indústria da reciclagem. Estima-se que em 2020 cerca de 16 milhões de carros estejam em condições de ser retirados das estradas e desmantelados por não cumprirem os requisitos ambientais.

Estima-se que actualmente circulem perto de 154 milhões de carros em toda a rodovia chinesa. Em 2014 foram vendidos 17 milhões de veículos, o que corresponde a um quarto das vendas globais.

Numa tentativa de abrandar a venda de carros, as autoridades chinesas diminuíram o número de licenças disponíveis para novos carros – reflexo disso foi o número de licenças disponibilizadas no último ano para a cidade de Pequim, cerca de 150.000, quando em 2013 foram disponibilizadas 240.000. Prevê-se que em 2017, o Governo chinês permita apenas o registo 90.000 novas matrículas para carros convencionais, sendo que as restantes licenças serão para carros ecológicos.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta