10% da população mais rica do Planeta é responsável por 50% das emissões de gases com efeito de estufa

As pessoas mais ricas do planeta são, por uma grande margem, os maiores contribuidores para as alterações climáticas, de acordo com o relatório Extreme Carbon Inequality (abre PDF), publicado pela Oxfam.

Segundo a confederação ligada à luta contra a pobreza, cerca de 10% da população mais rica do Planeta é responsável por 50% das emissões de gases com efeito de estufa. “A metade mais pobre da população mundial, cerca de 3,5 mil milhões de pessoas, é responsável por 10% do total de emissões atribuídas ao consumo individual. E vive nos países mais vulneráveis às alterações climáticas”, afirma o estudo.

O relatório continua: “Por outro lado, 50% destas emissões podem ser atribuídas ao 10% de pessoas mais ricas do mundo, que têm uma pegada carbónica 11 vezes maior que a metade pobre da população e 60 vezes maior que a franja os 10% maios pobres. E a pegada carbónica do 1% de população mais rica é 175 vezes maior que a da 10% mais pobre”.

O estudo avança ainda que, desde o falhanço da Cimeira do Clima de 2009, em Copenhaga, Dinamarca, o número de bilionários que tem interesses na indústria dos combustíveis fósseis subiu de 54 para 88 – e a sua fortuna de €188 mil milhões para €282 mil milhões.

Mas mesmo entre os mais ricos existem discrepâncias. Os ricos norte-americanos são responsáveis por mais emissões de carbono que os chineses. Mas é neste país asiático que está a chave do clima global. “Se a China e a Índia, especialmente estes dois países, não optarem por um caminho limpa para a prosperidade, então o mundo está realmente lixado (sic)”, conclui o Quartz.

Foto: epSos .de / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php