China suspende todos os projectos de energia nuclear

China suspende todos os projectos de energia nuclear

A China anunciou ontem a suspensão de todos os projectos relacionados com centrais de energia nuclear, um programa muito alargado e que correspondia a cerca de 40% de todas as novas centrais nucleares planeadas para todo o mundo.

De acordo com o Financial Times, que dedica a sua manchete de hoje à notícia, a decisão foi “inesperada e pouco característica de um Governo que, normalmente, toma a dianteira com infra-estruturas ambiciosas e projectos estruturais”.

“Até ao [novo] plano de segurança nuclear ser aprovado, iremos suspender a aprovação de novas centrais, incluindo as que estão em fase de pré-desenvolvimento. Temos que perceber a urgência e a importância da segurança nuclear”, anunciou o Governo chinês, sem no entanto anunciar datas ou metas.

Recorde-se que, no início da semana, a Alemanha suspendeu o prolongamento do ciclo de vida de todas as suas centrais nucleares e, mais tarde, suspendeu mesmo um terço destas centrais.

Também países como a Suíça, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos anunciaram que vão rever os planos de segurança das suas centrais nucleares.

“A energia nuclear deixou de ser, de repente, parte da solução para uma futura energia verde, e [é agora vista] como uma relíquia perigosa do tempo da guerra fria”, explicou ao FT o analista de commodities do Deutsche Bank em Londres, Daniel Brebner.

A China está a construir 27 dos 62 reactores nucleares mundiais em desenvolvimento.

Recorde também aqui as polémicas declarações do empresário Patrick Monteiro de Barros, um dos maiores defensores da energia nuclear em Portugal.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php