Finlândia: Candidato a deputado vai neutralizar impacte da campanha no ambiente

Finlândia: Candidato a deputado vai neutralizar impacte da campanha no ambiente

Miska Paulorinne, candidato a deputado finlandês nas eleições que se vão realizar, a 17 de Abril, naquele país, tem defendido durante a sua campanha os valores da eficiência energética e implementação de uma sociedade de baixo carbono.

Tendo como lema a responsabilização ambiental e as consequências positivas da Economia Verde para as empresas, consumidores e Estado, Miska decidiu, ele próprio, dar o bom exemplo e neutralizar o impacte da sua campanha no ambiente.

“Ao assumir a responsabilidade pelas emissões de carbono e ao integrar um preço de carbono nos produtos e serviços utilizados por nós, poderemos encarar as possíveis formas de energia limpa de uma maneira mais justa e mais equilibrada”, explicou Paulorinne.

Veja o currículo do candidato no LinkedIn. 

Para o político, medir o impacte da sua campanha política em relação à emissão de gases com efeito de estufa – e levar a cabo acções concretas para neutralizar esse impacte – são “medidas consistentes” como seu próprio ponto de vista “sobre a necessária responsabilidade dos governantes”.

Formado em engenharia de materiais, Miska Paulorinne é um dos participantes do Fórum NoE –  Energy in the Cold Climate, uma iniciativa financiada pelo programa EU Intereg, e está actualmente envolvido em várias actividades que promovem a utilização de energia sustentável na sua comunidade. Miska Paulorinne é também membro da Comissão Parlamentar de Estratégia da campanha para o Partido Social-Democrata da Finlândia.

De acordo com a e)mission, que está a ajudar Paulorinne neste processo, a pegada de carbono desta campanha é relativamente baixa. Tanto a sua habitação como o escritório de trabalho são eficientes, recorrendo à utilização de madeira – uma fonte neutra de combustíveis de carbono – para o aquecimento da casa. O candidato a deputado utiliza inclusive a energia solar para o aquecimento da água.

Finalmente, Paulorinne conduz um veículo híbrido e utiliza os transportes públicos (comboio e autocarro) para as deslocações durante a campanha.

Assim, a pegada de carbono da campanha de Miska, ate à data, é de 0,82 toneladas de dióxido de carbono, equivalente a pouco mais do que o impacto do carbono de uma viagem de avião – ida e volta – de Helsínquia a Copenhaga.

Caso o responsável seja eleito, a 17 de Abril, para o parlamento finlandês, já se comprometeu a monitorizar também a sua pegada de carbono e manter o impacte neutro de carbono em relação às suas actividades. Até pode ser demagogia, mas a verdade é que o ambiente agradece.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php