Projecto de Aires Mateus na Comporta destacado em todo o mundo pelo ecodesign

Um projecto do ateliê de arquitectura Aires Mateus está esta semana a deliciar os sites internacionais de design, arquitectura, sustentabilidade e ecodesign.

O projecto, um microhotel de charme denominado Casas na Areia, situa-se na Comporta, a três quilómetros da praia e 200 metros do rio Sado e tem como particularidade, por exemplo, o facto de o seu chão ser feito de areia.

“É um deslumbrante retiro poético construído num chão de areia”, chama-lhe o Inhabitat, que destaca a sua construção “eco e moderna” e que balança, “delicadamente entre a paisagem natural e a arquitectura moderna”.

O espaço tem quase 2.000 metros quadrados e, para além de ter sido construído num chão de areia, redesenhou e baseou-se nos edifícios pré-existentes no local, feitos de madeira.

O sistema de construção baseia-se numa técnica utilizada na construção das antigas casas dos pescadores, em que as paredes e os telhados se constroem com capas de palha de arroz, estabilizadas através de tábuas de madeira.

Para minimizar o risco de incêndio, as casas são compostas por dois pavilhões independentes, estando num deles a cozinha e no outro os quartos de dormir.

São, ao todo, quatro suites minimalistas, cada uma com 30 metros quadrados e com casa de banho própria. Para além de todo o contacto com a natureza, os hóspedes têm à sua disposição bicicletas para passear à beira-mar.

Existe ainda um lounge comum com peças de design, como cadeiras Gervasoni, mesa E15 ou iluminação state-of-the-art.

A meio caminho entre Lisboa e o Algarve, na península de Setúbal, aqui fica mais uma certeza de como o ecodesign é uma tendência futura da arquitectura, também em Portugal.

Recorde também aqui outro projecto português elogiado pela imprensa internacional, neste caso um pavilhão sustentável desenhado pelos arquitectos Filipe Brandão e Nuno Sanches.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php