Bélgica: há 8.000 empregos para portugueses. Saiba como candidatar-se.

Bélgica: há 8.000 empregos para portugueses. Saiba como candidatar-se.

Depois da Alemanha, agora é a vez da Bélgica proactivamente anunciar a abertura de 8.000 vagas de emprego para portugueses. Segundo Gert de Buck, responsável pelo recrutamento internacional da agência de emprego da comunidade flamenga da Bélgica, 3.000 destas vagas são para engenheiros.

“Mas, se juntarmos os profissionais do sector da Ciência & Tecnologia, as vagas chegam às oito mil”, explicou o responsável ao Diário Económico.

Para muitos destes empregos, basta dominar o inglês. Mas convém saber – ou aprender posteriormente – o flamengo. Ludo Froyen, reitor da Faculdade de Engenharia da Universidade Católica da Lovaina, dá o exemplo: “Em muitas das empresas de Investigação & Desenvolvimento (I&D), o inglês é a língua comum”, explica. “Na IMICOR, que tem um centro de I&D com mais de 300 engenheiros de várias nacionalidades, todos falam inglês. Todos os relatórios são feitos em inglês”.

Segundo Froyen, os candidatos podem contar com um “salário limpo de €1.800 (R$4.320) a €2.000 (R$4.800) no início de carreira, mais extras: carro, telemóvel e computador”.

Tal como a Alemanha, também a Bélgica está com dificuldades em preencher todas as vagas no sector das engenharias e tecnologias. Por isso decidiu começar a contratar em países onde há diplomados desempregados: Portugal, Espanha e Grécia.

Para se candidatar a estes lugares pode enviar o seu currículo para eures@vdab.be.

Pode também contactar directamente as dezenas de empregas belgas que virão a Portugal, a 10 e 11 de Maio, para participar na Feira do Emprego para engenheiros. A feira realiza-se no ISEL (Instituto Superior de Engenharia de Lisboa) e é organizada pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional. Para além das empresas belgas, estarão presentes companhias da Noruega, Suécia, Reino Unido e Dinamarca.

Veja também as ofertas de emprego no portal da Associação Europeia dos Estudantes de Tecnologia (BEST), em best.eu.org.

Segundo Gert de Buck, a Bélgica precisa de 30% mais engenheiros a curto prazo. Recentemente, uma empresa daquele País deslocalizou-se para a China porque não conseguia encontrar suficientes engenheiros naquele País.

Recorde outras ofertas de emprego no estrangeiro – e aqui, aqui e aqui – e não se esqueça: procurar emprego lá fora não é nenhum El Dorado. Tenha cuidado.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

1 comment

  1. Teresa pereira

    I want to know if there is work for another areas for exemple hotels. Thanks

    -1

Patrocinadores

css.php