Economia verde vai criar 25 milhões de empregos até 2030

Economia verde vai criar 25 milhões de empregos até 2030

A economia verde ainda está numa fase incipiente e inicial, mas isso não impede que sejam criados 25 milhões de novos empregos ligados à sustentabilidade até 2030. Segundo dados disponibilizados esta semana pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), há actualmente três milhões de empregos, em todo o mundo, ligados directamente à economia verde. Um número que, sendo assim, vai disparar nos próximos 18 anos.

“Todas as áreas que têm alguma ligação com o impacto ambiental são consideradas verdes”, explicou Paulo Maçouçah, coordenador de empregos verdes do OIT. Os potenciais destacados vão desde profissões ligadas ao saneamento e energia renovável até o ecodesign.

O jornal brasileiro Estadão contactou vários profissionais com empregos verdes e explicou os benefícios desta escolha. Inessa Salomão, que há quatro anos trabalha em projectos relacionados com a área ambiental, explicou que o Brasil é um país com um enorme potencial em relação a profissões ligadas à sustentabilidade. “Quem entrar neste mercado vai dar-se bem”, explicou.

Economistas, engenheiros, biólogos e até jornalistas estão na lista. Ana Paula Juliato, uma gestora de marketing da marca Recicla Kids, trabalha num projecto que utiliza a comunicação para ensinar as crianças sobre a importância da reciclagem. Um emprego verde indirecto.

Segundo o Estadão, a legislação aprovada – e a ser aprovada – também dará um campo de trabalho importante no futuro. Política de resíduos sólidos, Código Florestal (no Brasil) e leis ainda na gaveta serão importantes aglutinadores de empregos verdes.

Consulte alguns dos empregos verdes actualmente disponíveis no Brasil.

Comentários (Facebook):

Patrocinadores

css.php