Nova Iorque vai reabilitar presos com sessões de apicultura

Nova Iorque vai reabilitar presos com sessões de apicultura

A Osborne Association, um grupo sem fins lucrativos especializado nas alternativas educacionais e de vocação para penas de prisão longas, está a levar a apicultura para as cadeias de Nova Iorque. O grupo norte-americano quer reabilitar os presos da Grande Maçã com o acesso à nova moda da cidade, a criação de abelhas.

Segundo a associação, as sessões têm como orador principal o apicultor Todd Patton e introduzem aos presos alguns factos básicos sobre as abelhas: elas voam vários quilómetros por dia, são precisas 2.000 flores para ter acesso a néctar suficiente para 450 gramas de mel ou o facto de as abelhas preferirem planar a 180 metros de altura.

Patton, que há mais de uma década tem um apiário em casa, proporcionou ainda aos participantes na sessão – que se realizou no bairro nova-iorquino do Bronx – um contacto real com as abelhas.

O programa da Osborne Association, denominado Justice Community, leva os reclusos mais jovens a experimentarem diferentes cenários dos propostos pelas autoridades oficiais: visitas a escolas e colégios, ajuda na construção um jardim comunitário ou corridas de canoas no rio Bronx.

O objectivo da associação é encontrar formas alternativas de reabilitar os reclusos nova-iorquinos, sobretudo os mais novos. Nos Estados Unidos, os reclusos são encorajados a prosseguir ou retomar os estudos, desenvolverem pequenas acções do dia-a-dia – limpeza, reparações – ou a participarem em grupos de ajuda para reentrar na sociedade, no pós-prisão. Cuidar de abelhas, sendo assim, não deixa de ser uma proposta diferente.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php