Conheça as corujas que vivem no subsolo e não nas árvores (com FOTOS)

Conheça as corujas que vivem no subsolo e não nas árvores (com FOTOS)

Com os coiotes à espreita, os cães vadios a farejarem e as aves de rapina em voo rasteiro, consegue-se perceber por que têm estas corujas um olhar tão nervoso. Usando uma câmara escondida, o fotógrafo Mac Stone captou estas magníficas aves que vivem em tocas subterrâneas no sul da Florida, Estado Unidos, em vez de nos ramos das árvores.

Fotografar corujas é geralmente difícil, uma vez que elas ocupam largas extensões territoriais, são noctívagas e fazem os ninhos nas cavidades mais altas das árvores. Mas estas fotografias mostram um grupo de aves com ar curioso no exterior do seu esconderijo no subsolo.

Estas corujas são diferentes da maioria: são diurnas e caçam e voam nas redondezas de uma pequena área aberta no chão. “Como as suas tocas são em lugares fixos, é fácil prever onde elas estarão daqui a uma semana ou mesmo daqui a cinco minutos”, disse o fotógrafo.

Eles animais preferem instalar-se em relvados extensos, onde podem facilmente alimentar-se de insectos e pequenos vertebrados. Mas, como a maioria dos animais com habitats específicos, a sua sobrevivência é fortemente determinada pela rentabilidade das paisagens.

Acontece que as pastagens planas e secas no sul da Flórida são cada vez mais usadas para fins agrícolas, campos de golfe ou novos empreendimentos, como centros comerciais, o que tem posto em perigo estes habitantes terrestres.

O facto de entrarem para a lista das espécies protegidas estabilizou o número dos espécimes, mas os animais tiveram de fazer sérios ajustes no seu estilo de vida.

Estas imagens são autênticas pérolas, porque é extremamente raro ver estas aves num ambiente intacto – geralmente os seus quintais incluem carrinhos de golfe e casas. O fotógrafo, naturalmente, ficou radiante quando um amigo lhe mostrou esta colónia em Homestead, no meio de pastagens exuberantes.

Instalando uma câmara disfarçada no terreno e programando-a para disparar automaticamente, Stone conseguiu fotografias que mostram as corujas com um ar meio cómico e neurótico. Ninguém as pode censurar – com tantos predadores à perna, há que manter os olhos sempre bem abertos.

 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php