Dubai: cientistas garantem que pato deu à luz uma galinha

Dubai: cientistas garantem que pato deu à luz uma galinha

Se há algum pai com razões para duvidar da legitimidade da sua filiação é este pato. Isto porque a ciência conseguiu que o animal desse à luz uma galinha. Parece brincadeira de 1º de Abril, mas infelizmente não é.

Segundo a Time, o fenómeno aconteceu no Laboratório de Investigação Veterinária Central, no Dubai. Os investigadores injectaram células germinativas de uma galinha nos órgãos reprodutivos de um embrião de pato masculino. Conforme o pato foi crescendo, os seus órgãos sexuais começaram a produzir esperma de galinha, em vez do esperma do próprio pato.

A ideia inicial era criar galinhas poedeiras geneticamente modificadas, mais férteis. Agora, os cientistas estão a planear usar esta técnica para permitir que as galinhas ponham ovos de outros pássaros, incluindo patos, falcões e águias. Um dos argumentos é garantir a conservação das aves.

O objectivo final é “usar este sistema para propagar espécies ameaçadas ou potencialmente trazer de volta alguma extinta”, disse Mike McGrew, cientista no Roslin Institute que colabora com a equipa do Dubai.

A metodologia terá de ser modificada para o caso de galinhas produzirem ovos de outras espécies, mas o sucesso inicial deste método é um passo importante nessa direcção.

Os investigadores do Roslin Institute já criaram galinhas geneticamente modificadas, que impedem a propagação da gripe das aves. Eles foram também responsáveis pela ovelha Dolly, o primeiro mamífero clonado do mundo.

Por mais invulgar que o avanço pareça, não é algo sem precedentes. Uma outra equipa de investigadores com objectivos semelhantes anunciou recentemente uma tentativa bem-sucedida de inserir o material genético preservado do extinto sapo Rheobatrachus nos ovos de outra espécie de rã viva. Os embriões da espécie extinta ainda não se transformaram em girinos, mas os cientistas estão optimistas de que isso acontecerá brevemente.

Foto: Sob licença Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php